fbpx

3 tipos de cultura organizacional

Competir, inovar ou relacionar? As empresas definem sua cultura organizacional segundo os seus valores. Conheça 3 tipos de cultura para as empresas.
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES

Competir, inovar, relacionar-se ou seguir uma causa? As empresas no Brasil estão cada vez mais definindo sua cultura organizacional de acordo com os seus valores. Não é à toa que o Employee Experience virou tendência para 2022 e as companhias estão de olho no assunto. Siga com a gente e conheça hoje alguns tipos de cultura organizacional.

O que é a cultura organizacional?

Para aquecermos o assunto, que tal pensarmos no que faz uma empresa ser quem ela é? Ou melhor, o que faz as grandes empresas terem alta atratividade como empregadores?

A resposta é: a cultura da empresa! As práticas e regras, definidas pela liderança, fazem o dia a dia da empresa ser único! Estamos falando do dresscode, de políticas para marcação de férias e folgas, de sistemas de recompensas e reconhecimento, de plano de cargos e salários, de PDIs…

Mesmo que nem todas as empresas possuam todas essas políticas 100% claras, tenha certeza que os funcionários sabem e notam a realidade delas. Aqui é mais importante ainda uma estratégia de Employee Experience muito alinhada para atingir o sucesso não apenas internamente, em fatores como satisfação, engajamento, turnover e mais, mas também para o mercado, como o Employer Branding!

A cultura organizacional bem definida auxilia nisso e muito mais! Os futuros candidatos (e os atuais funcionários) estarão dispostos a darem muito mais de si se estiverem em um local acolhedor, que invista em sua capacitação e acredite neles, tratando-os com empatia e humanização.

Mas será que isso é a realidade das empresas hoje em dia? Abaixo, você encontra 4 tipos de cultura organizacional que podem – e são – ser aplicadas na sua companhia. Fique com a gente!

homem e mulher analisam remuneração e comemoram simulando uma cultura organizacional competitiva
Conheça estratégias que modelam a cultura organizacional

Número 1: Cultura de inovação

Os gestores e funcionários de alguns setores irão tirar de letra o que é este tipo de cultura organizacional. Isso se dá porque algumas áreas não apenas aprimoram-se com a inovação, mas dependem dela para o sucesso dos negócios.

Tome por exemplo a estratégia de oceanos azuis aplicada à área de tecnologia. A ideia será extrair o máximo de novidade possível, para criar novas ferramentas que atendam novos mercados, garantindo a vantagem da empresa naquele ramo.

Para este tipo de cultura, que costuma favorecer ambientes mais horizontais e plurais, com regras que permitam o livre desenvolvimento dos colaboradores, o que vale é estar na frente dos competidores em questão de ideias!

Número 2: Cultura competitiva

A cultura mais comum nas empresas brasileiras é focada em metas, preferencialmente quantitativas, que expressem em números valores atingidos e a performance das organizações.

Isso pode causar, porém, uma situação um pouco mais deletéria para o clima organizacional – visto que a pressão é maior. Enquanto alguns colaboradores podem ser movidos pelos desafios e se provarem capazes de obter crescimento nessas situações, há um limite emocional para todos nós.

Mas isto não impede que este tipo de cultura organizacional seja próspero para a empresa: basta não pesar a mão nas cobranças e adotar práticas de Employee Experience para aumentar o engajamento dos seus funcionários com os resultados – que eles passarão a ver como deles também!

Número 3: Cultura Customer Centric

A cultura de foco no cliente, ou customer centric, ou cultura de relacionamento, é a cultura mais próxima do Customer Experience e do Employee Experience. Isso significa que o foco aqui não é o que é melhor para o gestor, para o time comercial, para o sistema da empresa… quem sai ganhando é o cliente!

Isso parece simples, mas na realidade é bem mais difícil de se adotar. Possuir uma cultura customer centric é ter um time capaz de se colocar no lugar do cliente, exercitando a empatia e a humanização no atendimento e na ideação de serviços.

Parece difícil? Bem, no best-seller Gestão do Relacionamento e Customer Experience, que está em sua 2ª edição, nosso CEO Roberto Madruga nos conta muito mais sobre isso, com foco em implantação e com cases reais. Você pode ler gratuitamente o primeiro capítulo clicando aqui!

Como definir a minha cultura organizacional?

Identificada a “cara” atual da sua empresa e/ou a que você quer que ela tenha, já temos meio caminho andado! Dentro da cultura, como mencionamos, existem muitas práticas que corroboram com o resultado final. Assim sendo, podemos sempre pensar em muda-las para refletir a realidade desejada!

As possibilidades são muitas. Desde repensar o programa de benefícios e estudar o clima da sua organização até pôr a mão na massa e revisitar diretamente as regras e diretrizes internas, fazendo benchmarking com os top players de mercado, você pode contar conosco para te ajudar nesta empreitada!

A ConQuist é referência no treinamento e formação de líderes e colaboradores, ministrando treinamentos, mentorias e workshops. Atuamos junto às pessoas e aos negócios, para os quais levamos nossa expertise de duas décadas de existência visando trazer mais resultados. Teremos prazer em te atender e te auxiliar a alcançar resultados mais poderosos.

Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp